A luz tem sido há alguns anos uma das contas que mais preocupam os brasileiros.  Esta conta pode aumentar ainda mais em 2019. A afirmação é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). De acordo com a autarquia, o aumento será realizado para cobrir os gastos do orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Conforme a Aneel, a região norte e nordeste pode ter um aumento de até 0,8% na conta de energia nos próximos meses. É importante que o consumidor entenda bem o que significa este aumento, porque ele acontece, como ele ocorrerá em cada região do Brasil e, principalmente, o que o consumidor pode fazer para evitar uma conta muito salgada. Compreenda bem o que acontece com sua conta de luz e o que diz a Aneel sobre o assunto. Evite surpresas no final do mês.

Entenda os  motivos do possível aumento na  conta de luz

No inicio deste ano de 2019, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) declarou que poderá haver um possível aumento na conta de luz dos brasileiros.  Segundo informou a agência, este aumento será realizado para cobrir os gastos com os custos de subsídios do setor elétrico.  A Aneel informou que o valor acrescido na conta de luz será destinado à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). 

O CDE é um dos fundos responsáveis pelos subsídios do setor elétrico.  De acordo com a Aneel, este valor repassado para os consumidores seria então para a manutenção de subsídios como desconto na conta de luz de famílias de baixa renda, desconto na conta de energia de quem faz irrigação; compra de parte do combustível usado pelas termelétricas que geram energia para a região Norte do país e paga também por programas como o Luz Para Todos.

A agência estima que o gasto previsto para a CDE seja de 20, 208 de bilhões de reais este ano. Sendo assim, os consumidores deverão arcar com cerca de 17 bilhões. O restante seria pago pelas receitas obtidas pelo fundo com multas aplicadas pela Aneel e saldo da CDE. Em 2018,  cerca de 17,956 bilhões arrecadados com os pagamentos da conta de luz já foram utilizados para pagar os subsídios do CDE.

Compreenda o que significa este repasse na sua conta de luz

A agência estima que o custo da CDE  possa causar uma alta média de 1,45% nas tarifas de energia em 2019. De acordo com a Aneel, cada região terá um aumento especifico. Para os consumidores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o impacto médio será de 1,74%. Já para os consumidores do Norte e Nordeste, o impacto deste repasse seria de um acréscimo de 0,82% na conta de luz.

 Os consumidores cativos, aqueles ao qual só é permitido comprar energia da distribuidora detentora da concessão ou permissão na área onde se localizam as instalações do acessante, terão uma queda na tarifa média da conta de luz.  As informações repassadas pela agência indicam que este tipo de consumidor terá uma queda de 0,2% na conta de energia.

O cálculo da Aneel também é realizado por nível de tensão. De acordo com o que informou a agência, no norte e nordeste, o impacto médio será de 1,25% na alta tensão; 0,72% na média tensão; e 0,54% na baixa tensão.  Quando se trata da região sul, sudeste e centro-oeste, os consumidores de alta tensão terão aumento de 2,37% nas tarifas; os de média tensão, 1,78%; e os de baixa tensão 1,30%. 

Conforme explicou a Aneel, estas medidas referem-se apenas ao impacto da CDE, que é parte do custo total da conta de luz. Outros fatores como custo da compra de energia, custo da transmissão e remuneração de geradores entre outros também podem fazer diferença na hora de calcular o valor da sua conta de luz.

Fundo do governo busca custear despesas públicas com energia

Para entender melhor o que significa este repasse e porque ele ocorre, é importante compreender o que é a CDE e porque ela existe.  Em seu site oficial a Aneel afirma que  a “Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) é um fundo setorial que tem como objetivo custear diversas políticas públicas do setor elétrico brasileiro”.  Estas políticas incluem a universalização do serviço de energia elétrica em todo o território nacional; concessão de descontos tarifários a diversos usuários do serviço de baixa renda, do setor rural ou que estejam necessitando deste fundo.

O fundo, segundo a entidade, também serve para regular a modicidade da tarifa em sistemas elétricos isolados (Conta de Consumo de Combustíveis – CCC); competitividade da geração de energia elétrica a partir da fonte carvão mineral nacional; entre outros.

Conforme informou a Aneel, os recursos da CDE são arrecadados principalmente das quotas anuais pagas por todos os agentes que comercializam energia elétrica com consumidor final.  Estes recursos são obtidos mediante encargo tarifário incluído nas tarifas de uso dos sistemas de distribuição e transmissão de energia, além dos pagamentos anuais realizados pelos concessionários e autorizados a título de Uso de Bem Público ( UBP), das multas aplicadas pela ANEEL e da transferência de recursos do Orçamento Geral da União. 

Dicas para economizar luz

Com a conta de luz cada vez mais salgada é importante saber economizar. Existem algumas dicas simples que podem ajudar muito o consumidor a diminuir sua conta.  Podem parecer coisas pequenas ou básicas, mas com certeza seguir algumas dessas dicas irá ajudar a diminuir sua conta.

Primeiramente, use só o necessário. Fique atento e tenha cuidado com luzes ligadas desnecessariamente. Apague a luz em espaços que não estão sendo utilizados.  Não deixe aparelhos que você não está usando ligados. Microondas, DVDs e outros aparelhos, consomem energia mesmo sem funcionar. Desligue os da tomada e não os deixe em stand by.

Evite apagar e ascender a luz o tempo todo.  Outra dica importante é cuidar o tipo de iluminação que você usa. A melhor opção para quem quer economizar luz são as  lâmpadas fluorescentes ou de LED. Compre eletrodomésticos com o selo Procel, que são mais eficientes e econômicos.

Sua conta de luz não precisa ser tão salgada. Preste atenção no seu consumo, faça os cálculos e pague tranquilamente.

Não fique se preocupando com o aumento da conta de luz. Invista no sistema de energia solar. Além de diminuir os custos, vai valorizar o seu imóvel.

O primeiro passo para solicitar um orçamento para instalação dos equipamentos é procurar uma empresa especializada. Para saber mais sobre projetos de energias sustentáveis e possibilidades de linhas de financiamento não deixe de escrever. Gostou e quer receber em primeira mão mais conteúdos como esse? Cadastre-se em nossa newsletter!