A energia solar está em pauta e todos assuntos remetem a ela. O fato é que o ano também deve marcar uma virada para o mercado solar brasileiro. As notícias são positivas!

É que de acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o setor deve ter um aumento de 44% na capacidade instalada em 2019, ultrapassando a marca de 3,3 gigawatts (GW) e atraindo ao país mais de R$ 5,2 bilhões em investimentos privado!

O pensamento da sociedade sobre a energia solar também mudou muito. Aquela visão do passado de que a energia solar é muito cara, já não é algo que faz parte da realidade. Hoje ela se tornou uma opção acessível, e existem diversas linhas de financiamento que contribuem para que as pessoas não esperem mais a hora perfeita para contar com esse sistema eu sua casa ou estabelecimento comercial.

Impacto na economia brasileira

De certa forma, o governo vem aos poucos contribuindo para a procura neste setor. O fato de que é uma energia limpa, mostra claramente o porquê dessa escolha e o crescimento no país. Aliado as linhas de financiamento voltadas para a energia solar, é que o impulso está atrelado ao seu crescimento.

Vários fatores contribuem para a escolha de energia solar. Os financiamentos para essa área ajudam na expansão, porém a sociedade tem compreendido que há sim uma recuperação do investimento, por meio da economia na conta de energia.

O governo também tem visto que essa é uma opção viável, principalmente em Estados que sofrem com a estiagem, como por exemplo, São Paulo.  E também, o impacto e o peso que representa para a sustentabilidade, isso porque a energia gerada em usinas hidrelétricas causa impactos ambientais, trazendo prejuízos para as represa.

E mais, é uma maneira de se proteger dos investimentos constante do aumento da energia elétrica. Fora isso, há também a valorização do imóvel e o compromisso com o meio ambiente, fatores estes que contribuem de forma positiva para que muitas famílias e empresas tenham investido no setor.

Frente a escolha, está também a disparada das tarifas de energia no Brasil. Nos últimos anos a energia elétrica tem aumentos constantes, o que pesa no bolso do consumidor. Mesmo que este tente economizar não vê diferença na conta de luz.

Conforme a Absolar, a expansão da fonte neste ano deverá gerar investimentos totais de R$ 5,2 bilhões, com cerca de R$ 3 bilhões para a geração distribuída. E não podemos fingir que a geração distribuída solar fotovoltaica está incomodando grandes grupos econômicos, tradicionais e conservadores no setor elétrico.

É claro que os consumidores que optam por energia renovável se tornam mais independentes da mesma, e isso descentraliza o poder das empresas de energia elétrica.

Quero energia solar agora!

O primeiro passo para solicitar um orçamento para instalação dos equipamentos é procurar uma empresa especializada. Para saber mais sobre projetos de energias sustentáveis e possibilidades de linhas de financiamento não deixe de escrever. 

Gostou e quer receber em primeira mão mais conteúdos como esse? Cadastre-se em nossa newsletter!