De acordo com o presidente executivo da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), o Brasil pode se tornar um dos 10 maiores mercados fotovoltaicos do planeta em poucos anos, o dirigente ressalta que o país não pode perder essa oportunidade, que será excelente para o crescimento do setor. Conforme especialistas, a energia solar é a tecnologia do futuro no que se refere à energia limpa, ainda mais no Brasil, com sol abundante e clima tropical.

Sabendo disso, a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) em recente reunião com o Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, apresentou a proposta de um programa para o desenvolvimento do setor solar fotovoltaico no Brasil. Uma das ideias é a contratação anual de 2 mil MW, metade da demanda média de eletricidade de um estado como o Rio Grande do Sul, de usinas solares fotovoltaicas através de leilões de energia.

Outra sugestão dada pela Absolar foi a abertura de linhas de financiamento para pessoas físicas e a adoção de uma política industrial para diminuir os preços dos equipamentos nacionais para os consumidores. No projeto, a instituição também estipulou uma meta de 1,2 milhão de telhados solares fotovoltaicos em residências, comércios, indústrias, edifícios públicos e na zona rural até o ano de 2024.

O dirigente da Absolar frisou que o Brasil tem pouco mais de 10 mil sistemas fotovoltaicos instalados, enquanto na Alemanha esse número passa de 1,4 milhão, sendo que o potencial de radiação dos países europeus é inferior ao brasileiro. Outra diferença é que os países em desenvolvimento, como China, Índia e África do Sul e as nações desenvolvidas, como Alemanha, Japão, Estados Unidos, Reino Unido, França, Espanha, Itália, Canadá e Austrália, lançam constantemente programas para incentivar e aproveitar o uso da energia solar fotovoltaica. Essas ações além de valorizar a economia dos países ainda geram milhares de empregos.

As pesquisas e estudos feitos pela Associação também revelaram que os brasileiros podem economizar, no mínimo, R$ 2 bilhões de reais na conta de luz se a energia solar fotovoltaica fosse mais divulgada e acessível. Além da economia no orçamento, é importante entender que a energia solar está se tornando tendência, pois, além de ser tecnicamente vantajosa, também traz benefícios para o meio ambiente por se tratar de uma energia limpa.

Nós da Suntech Energia Solar, também apoiamos que se realize o programa nacional de desenvolvimento do setor solar fotovoltaico, essa atitude seria saudável para o país, além de ser uma iniciativa a geração distribuída e produção de eletricidade no local de consumo através dos painéis fotovoltaicos.

Fonte: Portal Solar